Desafiando os Limites – Burt Munro

O senhor aí da foto é Burt Munro (1899 – 1978), obstinado neozelandês que inspirou o filme The World’s Fastest Indian  –  Desafiando os Limites, no Brasil. Depois de aperfeiçoar sua Indian por quase uma vida, Munro decide viajar aos Estados Unidos para participar da tentativa de quebra de recorde de velocidade no deserto de  Bonneville, Utah. O filme não explica, mas a moto fora adquirida nova em 1920 e passou a ser alterada pelo próprio na oficina de sua casa. O que o filme mostra bem são o caráter e a determinação desse motociclista que viajou dez vezes para Bonneville e conquistou três recordes mundiais (1962, 1966 e 1967).  É de Munro a maior velocidade oficial já registrada por uma Indian: 190,07 milhas por hora (305 km/h). Munro faleceu em 1978. Em 2006 foi incluído no Motorcycle Hall of Fame.

Texto de: http://super-cycles.blogspot.com/2011/05/burt-munro.html

“Desert sky, dream beneath the desert sky.

The rivers run but soon run dry…”

Pode um simpático senhor de idade sair de uma cidadezinha da Nova Zelândia, virar personagem principal num evento de velocidade num deserto de Utah e voltar como herói para sua terra natal?

Herbert James Munro fez tudo isso, no começo dos anos 60.

Esse humilde filho de fazendeiros nasceu em 1899. Com o final da Primeira Guerra Mundial afastou-se do campo para trabalhar como operário na construção civil. Com o dinheiro ganho, ajudou a família a comprar uma nova fazenda e foi trabalhar em uma loja de venda e manutenção de motocicletas.

Aos 16 anos comprou a primeira moto. Nesse período começou a se envolver nas corridas em praias da Nova Zelândia, passando a ficar conhecido no cenário local.

Por volta dos 21 anos de idade, Munro comprou uma das primeiras motos Indian produzidas. O modelo, com número 5OR-627 no chassi, começou a ser modificado no ano de 1926 por um inquieto e engenhoso jovem.

A moto originalmente possuía 600cc e alcançava 89km/h. Em uma modesta oficina adaptada em sua propriedade, nos momentos em que não estava trabalhando na loja, Burt colocava em prática o plano de melhorar o desempenho de sua Indian, forjando ou garimpando peças.

Deste modo “garagista” a moto foi completamente modificada. Centro de gravidade rebaixado, suspensão e pneus adaptados para altas velocidades, carburação, motor e sistema de lubrificação revistos, posição de pilotar modificada e adoção de uma carenagem aerodinâmica; ao final do processo, a moto, batizada de “Munro Special”, viu seu motor crescer para mais de 800cc, chegando a velocidades próximas aos 300 km/h.

“Desert rose, dreamed I saw a desert rose
Dress torn in ribbons and bows
Like a siren she calls (to me)….”

Após perto de meio século de desenvolvimentos na sua “Munro Special”, e depois de conhecer o clima de Bonneville Salt Flats, Munro retornou para a Nova Zelândia disposto a fazer história no imenso deserto americano. Mudou seu nome para Burt Munro e, nas nove vezes seguintes em que lá esteve, estabeleu três recordes de velocidade.

Em 1962, aos 63 anos, atingindo 270.476 km/h, com um motor de 850cc.

Em 1966, aos 67 anos, atingindo 288 km/h.

Em 1967,beirando os 70 anos de idade, pilotando a sua velha Indian, agora com o motor em uma versão de 950cc, ele atingiu 295, 44km/h.

Burt Munro tornou-se uma bandeira dos entusiastas de motos Indian. Eles ajudavam o neozelandês de bom grado a cada ida sua para Utah. Era uma equipe montada em torno do esforço maluco e cativante daquele forasteiro idoso, que tinha um espírito jovem e veloz que encantava e fazia cada um deles voltar, ano após ano, até aquela reta infinita.

Ele faleceu em 1978. Recentemente, sua parceria de 57 anos com a “Munro Special” virou motivo para um filme. The World’s Fastest Indian mostra a saga nunca batida de um homem vivendo o seu sonho, e também, no caso de Burt, de um Deus da velocidade deixando relíquias em terra, antes de subir para junto dos seus.

“Sleep comes like a drug in God’s country
Sad eyes, crooked crosses, in God’s country…”

***

Bibliografia para este post:

http://en.wikipedia.org/wiki/Burt_Munro

http://www.indianmotorbikes.com

A Música In God’s Country é do Bono/U2 e está no disco The Joshua Tree

Texto de: http://areadeescape.wordpress.com/2010/08/24/burt-munro-in-gods-country/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s