Emprego na indústria brasileira continua a cair na última medição

Emprego na indústria brasileira continua a cair na última medição

Brasil

O emprego na indústria brasileira, um dos principais focos da campanha presidencial deste ano, voltou a cair no mês de julho. Na comparação com o mês anterior, o nível de emprego recuou 0,3 por cento, acompanhando o fraco desempenho da produção industrial do país.

Os setores que mais demitiram de um mês para outro foram a indústria de papel e gráfica, que perdeu 2,6 por cento do seu quadro, e a de fumo, com redução de 25,2 por cento por questões sazonais, de acordo com a Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Salário (PIMES) do IBGE, divulgada nesta quinta-feira.

O Estado de São Paulo, principal área industrial brasileira, com cerca de 50 por cento da produção total, foi o que perdeu mais postos de trabalho em números absolutos na passagem de junho para julho, com uma retração de 0,7 por cento. O Rio Grande do Sul, com queda de 1,1 por cento, foi responsável pelo segundo maior impacto negativo na taxa.

Segundo o IBGE, o emprego no setor industrial registrou queda de 1,2 por cento em julho comparado ao mesmo mês do ano passado, e de 1,6 por cento de janeiro a junho ante igual período de 2001.

Apesar da queda do número de empregos, a folha de pagamento na indústria cresceu 0,4 por cento em julho, se comparado a junho. Em relação a julho do ano passado, porém, a folha de pagamento ficou 2,2 por cento menor e, no acumulado do ano, caiu 2,4 por cento.

fonte: Intermanagers

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s